No filme “Tempos Modernos” de 1936, o personagem de Charles Chaplin tenta sobreviver ao mundo moderno e industrializado. Para evitar a hora do almoço, o operário de uma linha de montagem testa uma máquina revolucionária e é levado à loucura pela monotonia frenética do seu trabalho. Desempregado, após passar um longo período no sanatório, ele encontra uma crise generalizada e é preso ao ser confundido com um agitador comunista que liderava uma marcha de operários em protesto. O filme é considerado uma crítica aos maus tratos que os empregados receberam durante a Revolução Industrial. Oito filmes para entender as relações de trabalho. Disponível em: . Acesso em: 23 set. 2018. Acerca da temática direito ao trabalho e o direito à preguiça, destacamos nos nossos estudos as produções do jornalista Paul Lafargue. A seguir, analise as afirmações:

 I. Lafargue reivindica uma nova redistribuição do tempo para que se possa desfrutar de outras virtudes que a vida oferece.

 

II. Lafargue não acreditava na libertação da classe operária para usufruir do tempo de preguiça, sendo este um direito e privilégio dos donos das fábricas. 

III. A crítica à sociedade moderna é o elemento precursor da obra de Lafargue. É evidente a busca pelo rompimento com a realidade calcada na exploração. 

IV. O título da obra de Lafargue, “O direito à preguiça”, é um apoio à classe economicamente dominante, ficando claro o seu posicionamento em favor dos donos das fábricas terem mais tempo de lazer. É correto o que se afirmam em: Alternativas 

Alternativa 1: I, apenas. 

Alternativa 2: I e III, apenas. 

Alternativa 3: I e II, apenas.

 Alternativa 4: II, III e IV, apenas. 

Alternativa 5: I, II, III e IV.

por

1 Resposta

0 votos positivos 0 votos negativos

Resposta já Corrigida  Disciplina Recreação e Lazer   #Unicessumar

Alternativa 2: I e III, apenas.

por
Seja Bem vindo a Tirando Dúvidas, Perguntas e respostas, onde você pode fazer perguntas e receber respostas de outros membros da comunidade.