menu search
person

Na obra O direito à preguiça, publicada originalmente em forma de panfleto revolucionário em 1880, Paul Lafargue demonstra inquietação pelo fato de os trabalhadores perceberem que sustentam o ócio de uma classe privilegiada que os explora, mas que ao lutar pelos seus direitos ao trabalho, sem se darem conta, estão perdendo direitos ao tempo disponível. 

BITTENCOURT GABRIEL, Oldrey Patrick. Recreação e Lazer. Maringá: UniCesumar, 2016.​ Sobre as evidências desse livro, leia as alternativas abaixo. I. A crítica à sociedade moderna é o elemento precursor da obra de Lafargue. 

II. O autor intitula preguiça intencionalmente como forma de criticar um dos setes pecados capitais. 

III. A tirania do mercado e do trabalho alienado são confrontados pelo autor a partir das necessidades de uma vida que encontre sentido em valores de autonomia e liberdade.

 IV. Lafargue constata que os trabalhadores de sua época não tinham possibilidades de acesso aos mesmos direitos e privilégios da “preguiça” que seus patrões, mas que deveriam se atentar para tal exploração, desigualdade e injustiça.​ É correto o que afirma em:

1 Resposta

Resposta já Corrigida  Disciplina Recreação e Lazer   #Unicessumar

Alternativa 1: I, II, III e IV.

thumb_up_alt 0 votos positivos thumb_down_alt 0 votos negativos
...